Notícias

Compartilhe esta Notícia

Rede Primavera promove evento com cirurgião de renome internacional

Foto -

 

O Centro de Oncologia da Rede Primavera, reuniu na noite dia 7 de outubro, em um restaurante na zona sul de Aracaju, médicos de diversas especialidades relacionadas ao tratamento do câncer, como, oncologistas, radioterapeutas, coloproctologistas, cirurgiões oncológicos e do aparelho digestivo, radiologistas, gastroenterologistas, patologistas e endoscopistas para uma atualização sobre o tratamento do câncer de reto. Na ocasião, foi proferida a  palestra "Watch and wait após RTQT em Câncer do Reto não Metastático", pelo Coloproctologista do Instituto Angelita e Joaquim Gama e do Hospital das Clínicas da USP, Dr. Rodrigo Oliva Perez.

 

Foram discutidas as opções terapêuticas individualizadas, para cada paciente, entre elas a possibilidade de não realização da cirurgia de remoção do reto depois da quimioterapia e radioterapia, com o objetivo de preservação de órgão, poupando o paciente das toxicidades e sequelas do procedimento cirúrgico.

 

Segundo o Dr. Rodrigo Oliva Perez, a exclusão da cirurgia, que apresenta risco de complicações, é um dos principais benefícios dessa nova proposta de tratamento do câncer de reto. Isso evita que paciente necessite de uma colostomia (bolsinha), apresente disfunção sexual e urinária ou até mesmo incontinência fecal (dificuldade de segurar as fezes). " Os pacientes que apresentam respostas completas ao tratamento (quimioterapia e radioterapia), do ponto de vista clínico, endoscópico e radiológico, não opera de imediato. Vamos acompanhar o paciente para ter a certeza que o tumor de fato desapareceu. O importante é avaliar antes de fazer a cirurgia", ressalta Dr. Rodrigo. A taxa de sobrevida dos pacientes que não fazem a cirurgia é igual a daqueles que foram submetidos ao tratamento convencional, confirmando que adiar a operação até a existência de informações concretas da volta do tumor não põe em risco a sobrevivência dos pacientes.
   
Para o Radioterapeuta Sebastião Correia, esse foi um evento técnico-científico de alto nível, que engrandece o Estado. "O Hospital Primavera está de parabéns por proporcionar essa troca de conhecimentos com a presença de oncologistas e especialistas na área. Quem sai ganhando é o paciente diante de uma medicina moderna que enriquece nosso aprendizado", concluiu.

 

O Coordenador da Radiologia do Hospital Primavera, Dr. João Paulo Machado Sea, afirma que “foi uma palestra que agregou valores com informações de estudos novos e o que tem de mais moderno no tratamento para os pacientes oncológicos para o bem-estar do paciente”.

 

Para o Dr. Felipe Torres, Coloproctologista do HP, “o evento trouxe um dos grandes nomes da Oncologia, que além de engrandecer os nossos conhecimentos, abordou a conduta desenvolvida por uma brasileira, a Dra. Angelita Habr-Gama, uma das principais médicas proctologistas em atuação no nosso país, que foi difundida e todo o mundo”.

 

Segundo Dr. Michel Alves, coordenador do Centro de Oncologia do HP, “o tratamento do câncer tem evoluído muito nos últimos anos e cada vez mais a qualidade de vida do paciente tem sido mais valorizada. Objetivamos ter pacientes vivos, curados do câncer, porém reintegrados à sociedade, felizes e sem sequelas”.

 

Proporcionar educação médica continuada e aperfeiçoamento do corpo clínico são algumas das principais metas do CEP - Centro de Ensino e Pesquisa, da Rede Primavera. O Diretor do CEP, Dr. Alex Vianey, ressalta que trazer o ensino para dentro da instituição, com profissionais de alto gabarito, engrandece o conhecimento para todos os médicos da Rede, além de beneficiar a qualidade da assistência do paciente. "O objetivo do CEP é promover eventos, criar grupos de pesquisa, de trabalho, em cada especialidade com palestrantes nacionais e internacionais, para mostrar as experiências e aplicar na nossa realidade local, beneficiando assim, o nosso paciente", finaliza Dr. Alex.