Notícias

Compartilhe esta Notícia

Picada de escorpião: tratamentos, sintomas e prevenção

A picada de escorpião pode ter a aparência de uma picada comum apresentando, visualmente, vermelhidão, inchaço, febre e dor. Após algum tempo outros sintomas começam a aparecer, podendo ser graves.

 
No Brasil existem aproximadamente 30 espécies, sendo que 4 delas são perigosas, são: o Escorpião Amarelo, o Escorpião Marrom, o Escorpião da Preto da Amazônia e o Escorpião do Nordeste. A picada de escorpião dessas espécies podem gerar sintomas mais graves e em alguns casos levar o paciente a óbito.
 
Foto -
 
Entre os sintomas menos graves são o inchaço e vermelhidão da região, podendo agravar-se ligeiramente apresentando dores e febre. Já em casos mais graves estão:
 
Espasmos musculares;
Dificuldade ao caminhar;
Tontura;
Suor excessivo;
Vômitos;
Alteração dos batimentos cardíacos;
Dificuldade em falar, respirar ou enxergar;
Falta de ar;
Alteração da pressão;
Dores de cabeça;
Urina ou defecar involuntariamente.
 
O que fazer em caso de picada de escorpião
A primeira coisa que se deve fazer é lavar bem com água e sabão para que não desenvolvam infecções. Em seguida, deve-se buscar algum atendimento de urgência. O ideal é que leve o animal que o picou juntamente ao hospital. Dessa forma os médicos podem verificar a espécie e buscar um antídoto.
Não se deve em hipótese alguma espremer, cortar, queimar ou perfurar o local da picada. Também não se deve amarrar a região afetada ou aplicar produtos químicos como álcool e querosene, por exemplo.
 
Tratamentos
 
Entre os tratamentos que ajudam a reduzir as dores e as inflamações do local da picada de escorpião, uma compressa de água morna pode ser aplicada sobre a região afetada. Além disso, o profissional pode recomendar a utilização de analgésicos e anti-inflamatórios, ou em casos mais graves, o uso de soro antiescorpiônico seguido de soro fisiológico para que o paciente possa se manter hidratado.
 
O que atrai escorpião
Os escorpiões são animais que costumam habitar ambientes úmidos e escuros. Em residências, eles podem ser atraídos devido à sujeira, ao acúmulo de lixo e de entulhos. Algumas áreas nas quais o escorpião pode vir a surgir com mais facilidade devido à umidade desses locais são em jardins, em esgotos, atrás de móveis e artefatos decorativos, como cortinas e tapetes.
 
Como evitar escorpiões em casa
Adicionar rede de proteção na face interior dos ralos.;
Manter a limpeza dos locais menos acessíveis da casa, como atrás de móveis, por exemplo;
Preservar o ambiente bem ventilado;
Nas áreas externas, principalmente, evitar formação de poças, pois estas geram um ambiente propício para a proliferação de insetos que os escorpiões alimentam-se;
Como forma de repelir esse animal, pode ser aplicado terra diatomácea ou bórax nos encanamentos. Além disso, pode ser utilizado inseticida. Ele não mata o escorpião, mas sim os insetos dos quais se alimenta;
Mantenha as plantas do jardim aparadas para que os insetos não alojem-se nessas.